12 junho 2017

[Resenha] A menina feita de espinhos - Fabiane Ribeiro


Titulo: A menina feita de espinhos 
Autor(a): Fabiane Ribeiro
Ano: 2015
Páginas: 352
Gênero: Drama/Romance
Editora: Universo dos livros
SINOPSE:  Eu nasci assim. Com espinhos venenosos sobre toda a minha pele. Repelindo,assustando e repugnando as pessoas. Eu deixo o mundo mais feio. Mas aprendi,após receber tantos olhares de repugnância,que há beleza em tudo. Há beleza na tristeza e na dor,até mesmo na raiva. E há beleza na vida,em suas despedidas e desencontros.
    Este livro é para aqueles que sabem conviver com espinhos,aceitam o diferente e amam sem medo e preconceitos.
   Para quem sabe que vai sentir dor em vários momentos da vida,mas não desiste. Quem gosta de giz de cera,bichos de pelúcia e rosas vermelhas. Para os que sabem chorar. De verdade. Não apenas derramar lágrimas. E veem beleza em tudo. Absolutamente tudo.
   Mas se você não é assim,este livro ainda é para você porque celebra as diferenças.

Olá meus amores tudo bem com vocês? Hoje eu vim falar sobre um livro que li há pouco tempo mas que conseguiu me deixar de resseca e entrou para os meus favoritos da vida!

"A menina Feita de espinhos" foi o primeiro livro que li da autora nacional Fabiane Ribeiro. Já fiquei sabendo que ela tem outros livros assim (feitos para a gente desidratar de tanto chorar).
O livro vai contar a estória de Kat, uma adolescente que sofre de uma doença epidérmica rara, que faz com que ela tenha espinhos em todo o corpo. Ninguém pode toca-lá pois seus espinhos podem causar sérios problemas para quem os toca, podendo levar a pessoa até a morte.
"E esta história é também sobre o meu desabrochar. Eu nasci um ramo de espinhos, querendo ser flor. E cada espinho em mim doeu desde o primeiro instante. Eu só consegui viver quando eu abracei a dor de ser quem sou - a dor tornou-se uma amiga e passei a caminhar do seu lado. Ela nunca foi embora, mas eu consegui sair do lugar e seguir meu caminho. Sempre junto á dor."

Kat então vai crescendo isolada do mundo, as pessoas ficam com preconceito e chegam até a tentar machucar a garota alegando que ela não é uma pessoa comum. Porém Kat é uma menina doce, cheia de sonhos e se sente muito culpada pela morte da mãe, que morreu ao dar a luz a ela, justamente por conta de seus espinhos. 

O pai de Kat é quem a cria, com muito amor e carinho, porém ele é a unica pessoa que Kat tem na vida.

Minha opinião sobre o livro: O livro é narrado em primeira pessoa, pela Kat a protagonista. Logo no inicio a leitura me prendeu de uma maneira que eu não larguei ele enquanto não terminei (e fui trabalhar no outro dia parecendo um zumbie). A narrativa da autora é uma narrativa que te prende, cativa, tem uma passagens um tanto que poéticas. Kat é uma protagonista muito forte, e ao longo do livro a gente acaba torcendo por ela cada vez mais. 
Será que haverá cura? Será que um dia Kat poderá viver como uma pessoa comum, sem espinhos? 
Este livro já entrou para os meus favoritos, não só porque me fez chorar e me emocionou, mas sim porque me marcou e mudou e está mudando minha maneira de pensar sobre muitas coisas. 

"Ser feliz é uma escolha. Ser bonito é também uma escolha, porque é a gente quem decide como vai se enxergar quando olhar no espelho a cada novo dia"
Espero que vocês tenham gostado da minha resenha, e me contem se já leram "a menina feita de espinhos" e sintam se a vontade para me indicar livros assim também! Até Mais!!

5 comentários:

  1. ola! nossa, amei seu blog, que lay lindo! amo livros e consequentemente blogs literarios! <3


    www.eialice.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Fico feliz que tenha gostado!
      Muito obrigada pela visita ♡

      Excluir
  2. Eu li esse livro e me apaixonei. Super recomendo.
    Estou seguindo, segue de volta?
    Beijos
    Sucesso. ♥
    http://reflexoosdeumajovemcrista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante a historia!!!
    Amei seu blog e já estou seguindo <3
    https://mundofemininoreal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo