}

29 de abr de 2018

[Resenha] Battle Royale - Koushun Takami

Titulo: Battle Royale
Autor: Koushun Takami
Número de páginas: 664
Ano: 2014
Gênero: Ficção Juvenil
Editora: Globo Alt
Adquira o Livro: Saraiva ✰ Amazon ✰ Submarino   Sinopse: Battle Royale é um thriller de alta octanagem sobre violência juvenil em um mundo distópico, além de ser um dos best-sellers japoneses e mais polêmico entre os romances. Como parte de um programa implacável pelo governo totalitário, os alunos do nono ano são levados para uma pequena ilha isolada e recebem um mapa, comida e várias armas. Forçados a usarem coleiras especiais, que explodem quando eles quebram uma regra, eles devem lutar entre si por três dias até que apenas um "vencedor" sobreviva. O jogo de eliminação se torna a principal atração televisiva de reality shows. Esse clássico japonês é uma alegoria potente do que significa ser jovem e sobreviver no mundo de hoje. O primeiro romance do jornalista Koushun Takami, tornou-se um filme ainda mais notório pelo diretor de 70 anos de idade, Kinji Fukusaku. (Skoob)



" — Tudo bem, tudo bem. Por favor, fiquem quietos! — Sakamochi bateu palmas várias vezes para chamar a atenção de todos. Os protestos de repente cessaram. — Deixem-me explicar a situação. A razão pela qual vocês estão aqui hoje...
Depois de uma pausa ele prosseguiu:
— ... é para se matarem uns aos outros."

Olá amores tudo bem com vocês? A resenha de hoje é de um livro que gerou muita polemica no Japão (e não é para menos). Battle Royale é o primeiro e único livro de Koushun takami, e já vendeu mais de um milhão de exemplares. O livro fez tanto sucesso que em menos de um ano após ser publicado, já eram lançadas adaptações da história para o cinema e para mangás, causando muitas polêmicas.


O livro narra a história de 42 jovens estudantes que são sequestrados pelo governo para participar de um jogo totalmente insano, aonde são obrigados a matar uns aos outros e se passa na Grande Ásia oriental aonde vivem sob um governo fascista que proíbe diversas coisas comuns, e que elimina sem dó nem piedade quem vai contra ele.

Após se darem conta de que estão presos em uma ilha, e que terão de matar uns aos outros eles são instruídos a não permaneceram em certos quadrantes que ao longo do jogo vão se tornando proibidos, e que se não houver nenhuma morte em 24 horas, as coleiras que estão presas nos pescoços de todos irá explodir.
 
" A todos os estudantes do último ano do ensino fundamental, às cinquenta classes — ou seja, no caso de turmas de quarenta estudantes cada, um total de dois mil (ou, para ser mais exato, 1950) —, era dada sem falta uma sentença de morte. E não se tratava simplesmente de serem mortos: os estudantes deviam se matar uns aos outros até que restasse uma única cadeira. Sim, esse era o pior jogo da dança das cadeiras de toda a história."

Desesperados e cientes de que o jogo só poderá ter um vencedor, muitos começam a criar estratégias. Entre eles Shuya, um dos personagens que tem um maior foco na narrativa, e que decide que não irá participar do jogo e nem lutar contra seus colegas de classe, mas que irá acabar com o jogo e matar o instrutor insano do mesmo, chamado Sakamochi.

Mas as coisas não acontecem como Shuya esperava, ele consegue se unir a Noriko e Shogo, mas logo descobre que muitos estão participando ativamente do jogo, matando seus próprios amigos.

"Olhe, você não precisa compreender. Seja lá como for, se seu oponente te apontar uma arma, não hesite. Do contrário, você morre. Antes de ficar refletindo sobre o adversário, em primeiro lugar desconfie. Você não deve confiar muito em ninguém neste jogo."

O autor tem uma escrita incrível que em capítulos curtos narra a situação de cada participante sem fazer com que o leitor se perca na história ou se confunda — e, este é um ponto forte, afinal, nem todo autor consegue criar uma história assim com tanto êxito.

A narrativa também é fluida e no início da leitura, meu único problema foi com os nomes dos personagens, afinal, com tantos nomes japoneses a gente se enrola um pouquinho. Mas novamente o autor faz com que o leitor se apegue facilmente aos personagens e logo se veja totalmente cativado pela trama, que se desenrola bem rápido e que traz muitos segredos e revelações que muitas vezes me deixaram de boca aberta.

O desenvolvimento de todos personagens, principalmente de Shuya, Noriko e Shogo foi bem trabalhado ao longo desta história tão chocante, e cheia ação, que me fez querer não largar o livro e mesmo quando eu não estava lendo fiquei pensando na história, doida para pegar o livro e ler mais e mais.

Beijos!!

30 comentários:

  1. Olá!
    Menina, esse livro é MARAVILHOSO. Eu li ele tem umas três semanas e a forma como ele é narrado é tão bom. Todos os personagens são bons, mas Shuya é meu xodozinho. E igual a você, eu tbm sentir uma dificuldade por causa dos nomes.

    Oxente, leitora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAH que bom que gostou também <3

      Excluir
  2. Adorei muito sua resenha.Esse livro já está na minha lista a muito tempo e tenho receio em lê-lo por ser um tijolo, mas a narrativa deve ser maravilhosa, além de ser um Thriller que particularmente amo.

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente amo livros assim que me fazem ficar pensando na história até mesmo quando não estou lendo... Achei super bacana a resenha, ainda não conhecia o livro. <3

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Eu simplesmente amo livros. Adorei sua resenha.Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  5. Eu ja li este livro assim que lançou e adorei também !! Já o filme o filme eu nao gostei nao, mas ja esperava por isso infelizmente

    ResponderExcluir
  6. Tudo bem? Vish que to com esse livro faz é tempo para leitura, começo e enrolo; acabando por pular para outro. Não por ter achado ruim.. Mas por não estar na vibe certa para essa leitura. Entende?

    Pretendo retomar e finalizar essa leitura o quanto antes. Ela sempre está na minha pilha do mês e eu enrolando.. rsrs

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  7. Pela resenha o livro é incrível, livros que trazem uma polêmica sempre prendem o leitor a leitura, ainda não conhecia o livro, o livro tem uma história bastante interessante, bjs.

    ResponderExcluir
  8. Tenho esse livro na estante e sou louca pra ler, mas ainda não consegui encaixar nas minhas leituras. Sua resenha só me deixou mais ansiosa. A premissa é bem cruel, mais que eu imaginava... Mas estou curiosa para ver como tudo foi desenvolvido, e espero não me atrapalhar com os nomes... Hehe...

    ResponderExcluir
  9. Oiê! Também tenho dificuldades com nomes de personagens japoneses, mas acho que isso é normal, são muitos nomes parecidos.
    O livro me lembrou de Jogos Vorazes, é um livro único? Gostei do que você falou nessa resenha, fiquei curiosa para lê-lo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Nossa, cada vez mais blogs fazem resenha desse livro, AMEI a foto que postou, combinou muito com o estilo dele. Ainda não li, mas tenho notado que está se tornando um dos queridinhos dos blogs literários e com isso estou cada vez mais curiosa rsrsrsrs

    Seu blog é LINDO! E gostei muito de como faz seus posts, ganhou mais uma seguidora ♥

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Parece muito com Jogos Vorazes, porém parece ter seu próprio mundo e o fator veracidade a favor do autor, já que não se passa em um futuro tão distante e os jovens não sabem que terão que matar um ao outro até chegarem ao seu propósito.

    Gosto muito do estilo asiático de escrita e darei uma chance sem dúvida a esse livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olha, pela capa eu não esperava que a trama fosse me surpreender tanto assim. Eu adorei a sua resenha, você conseguiu despertar o meu interesse pelo livro e já quero ler o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  13. Oi,tudo bem? Minha cunhada disse que esse livro é mesmo ótimo.Vou colocar na minha lista. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  14. Com todo esse sucesso e polemica eu não conhecia o livro. Confesso que apesar de curiosa com a trama eu tenho certa repulsa por premissas assim, me lembra muito Jogos Mortais, que eu tenho pavor de ver. Em relação aos nomes dos personagens eu já me enrola com os americanos, imagina japoneses rsrs, mas se não fosse tão medrosa eu adoraria ler, quem sabe um dia, pois fiquei mesmo querendo saber como acaba tudo isso.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oiieee

    Já me falaram que esse livro é um Jogos Vorazes japonês super impactante. E magina se não to doida pra ler ele né? Espero no me atrapalhar toda com tantos nomes japonese,s tenho ja dificuldade em decorar até os nomes comuns de alguns personagens de outros livros... Mesmo assim tenho ele em digital e espero conferir em breve, achoq ue vou gostar.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Jaque, primeiramente o número de páginas me assustou, depois a quantidade de personagens, mas parece ter uma narrativa bem intensa e com muita coisa acontecendo. Gosto deste tipo de leitura e o fato de que só um pode sair vivo, acho que traz muita ação a história.
    Eu gostei, de verdade, vou colocar como desejado no skoob para eu cuidar quando der uma promoção.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Verdade, nem todo o autor consegue este fato. Em relação aos nomes, entendo perfeitamente, pois teve um livro que os nomes difíceis e a quantidade deles me atrapalhou ao longo da leitura.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  18. Oi, como vai? Acredito que eu nunca li nenhum livro japonês, nem mesmo sobre a cultura deles ou algo assim, porque nunca me senti atraída por eles.
    O livro que você resenhou parece ser muito interessante, com ação e desenvolvimento, ao contrário do que eu esperava (por causa da capa..rs!) mas, a sinopse dele é muito agressiva e não leria por causa disso.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Na época que li Jogos Vorazes fiquei bem curiosa para ler esse livro, mas não tive oportunidade ainda, principalmente, por conta do tamanho dele. Fiquei muito contente, entretanto, por ser um livro com uma narrativa fluída, algo que é bastante positivo pra mim. Vou anotar a dica e tentar me arriscar em ler.
    Beijos,
    https://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  20. Realmente, acredito que os nomes dificultaram um pouco o início da leitura. Não conhecia o enredo do livro, mas achei bem interessante é diferente do que estou habituada a ler. Talvez eu daria uma chance, sim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas acho que não faz meu estilo de leitura. Talvez por eu não estar muito no clima de ler distopias, o enredo não despertou minha curiosidade.
    Mas fico feliz que você tenha gostado tanto do livro e que a escrita do autor seja tão boa. Parece ser uma leitura muito envolvente. Talvez, depois que passar essa minha preguiça em relação às distopias, eu até arrisque ler esse.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Todo mundo fala que esse livro é maravilhoso. Eu o comprei já faz uns dois, três anos, mas sempre acabo passando algum na frente dele, apesar de ter certeza que é do tipo que eu gosto. Chama-se preguiça de carregar um livro tão grande de um lado para o outro (acabo sempre pegando os livros menores para não pesar tanto na mochila.. bobeira, eu sei)...
    Quem sabe coloco ele como próximo e depois venho te contar o que achei...

    Beijos,
    Luisa
    www.degradeinvisivel.com.br

    ResponderExcluir
  23. Tenho lido resenhas positivas sobre este livro e a sua foi mais uma que me disse: Leia! Mas, já vou me preparar para odiar alguns personagens como quem mandou sequestrar os jovens.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  24. Já vi muitos elogios sobre esse livro mas eu nunca tive a intensão de ler e continuo na mesma, mesmo com toda a trama interessante não é algo que me desperte a vontade de ler, então apesar de sentir sua empolgação irei deixar passar a dica, muito obrigada mesmo assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá
    Eu já li esse livro e foi um dos melhores que eu já li, gostei muito de saber seu ponto de vista. Adorei a resenha beijos

    ResponderExcluir
  26. Olá Jaque, eu tenho bastante curiosidade de ler esse livro por isso gostei de saber que o autor soube trabalhar bem o enredo de forma a não deixar o leitor perdido *-* adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  27. Não conhecia a obra e também percebi que o enredo é bem denso, mas fiquei bem interessado. Até hoje só li uma distopia.
    Só fiquei desanimado com a quantidade de páginas. Vou deixar a dica anotada.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  28. Uau! Parece ser uma história bem intensa e viciante mesmo. Eu já tinha visto essa capa algumas vezes, mas não sabia do que se tratava a história. E agora fiquei bastante curiosa para conferir essa obra haha. A sua resenha está ótima, dica anotada, com certeza. Bjss!

    ResponderExcluir
  29. Oii.
    Já tem anos que eu desejo ler esse livro.
    Mas não sei porque nunca dá ceto de ler. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa.
    Também amei as fotos, ficaram perfeitos.
    Bjs
    Mary - Leituras da Mary

    ResponderExcluir