05/07/2018

[Resenha] As gêmeas do gelo - S.K. Tremayne

| |

Titulo Original: The Ice twins 
Autor(a): S.K. Tremayne
Ano de publicação: 2016
Número de páginas: 362
Gênero: Suspense
Editora: Bertrand Brasil 
Adquira o livro: Saraiva ✰ Amazon
Sinopse: Um thriller psicológico aterrorizante perfeito para os fãs de A Garota no Trem
Um ano depois de Lydia, uma de suas filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia — o mundo deles desaba mais uma vez. Quando uma violenta tempestade deixa Sarah e Kirstie (ou será Lydia?) confinadas naquela ilha, a mãe é torturada pelo passado — o que realmente aconteceu naquele dia fatídico, em que uma de suas filhas morreu? (Grupo editorial Record) 





"Minha vida se estilhaçou quando perdi minha filha. Foi quando tudo ficou sombrio."

Olá amores tudo bem?

Sabe aquele livro que te deixa confusa emocionalmente, que você termina sem saber o que realmente está sentindo em relação a ele? Pois é, As gêmeas do gelo conseguiu me deixar assim.
O livro conta a história de uma família aparentemente muito feliz, até que um dia uma das gêmeas, filha do casal, cai da varanda da casa dos avós e morre. O livro começa depois de um ano desta tragédia que devastou a família de Sarah e Angus.

Eles eram um casal muito feliz, com suas duas filhas gêmeas idênticas. Mas depois da tragédia tudo ficou mais complicado na vida do casal. Angus perdeu o emprego e eles estavam cheios de dividas e com o risco de perder a casa onde moravam. Pensando nisso Angus, acaba convencendo Sarah de se mudar para uma ilha na Irlanda, aonde tinha uma casa que ele recebeu de herança, e que também iria ajuda-los a esquecer tudo que aconteceu há um ano atrás.


"Meu pai até lhes dado um apelido: As gêmeas do gelo. Porque elas nasceram no dia mais frio do ano, tinham olhos de um azul-gelo e os cabelos loiros quase brancos, como a neve."

Mas logo depois de se mudar para a nova casa, Sarah começa a perceber mudanças no comportamento de Kirstie – a filha sobrevivente, e a menina começa a dizer que na verdade é Lydia (a gêmea que morreu) e não Kirstie. Atormentada pelo fato de que possa ter cometido um erro grave e ter enterrado a garota errada, Sarah começa sua busca pela verdade. Porém, o que ela não sabe é que esta busca trará verdades inimagináveis...

Sarah é uma personagem bem trabalhada que conseguiu me transmitir todo seu sofrimento pela filha que faleceu, e que era sua favorita. Já Angus é um daqueles personagens que a gente não consegue gostar desde o início sabe? Ele é um personagem muito egoísta, e que diversas vezes tentei imaginar que era apenas sofrimento, mas entendi que ele não parecia sofrer tanto assim, pois sempre que pensava na dor que a esposa sentia pela perda da filha, ele se referia a isso como se a dor fosse uma disputa "de quem sofre mais". No fim, não consegui me apegar a nenhum dos personagens, apesar de sentir empatia em muitos momentos.

O livro é narrado em primeira pessoa, e confesso que a narrativa demorou bastante pra me prender a trama demora para se desenrolar também. Eu estou acostumada e até gosto de boas descrições, mas acho que o autor foi muito repetitivo algumas vezes. Mesmo assim, foi um livro que me deixou aflita, fiquei muito curiosa para saber o que de fato aconteceu com a garota que morreu e se a menina que está viva estava dizendo a verdade. Enfim, criei várias teorias e no fim não foi nada do que eu imaginei, gosto de livros assim, com finais surpreendentes e com plots twits.

Por fim, posso dizer que As gêmeas no gelo não foi tão bom quanto eu esperava, pois tinha expectativas altíssimas. Mas não deixa de ser um livro repleto de reviravoltas e muito bem escrito.
Beijos!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário