28/08/2018

[Resenha] Sem coração - Marissa Meyer

| |

Titulo original: Heartless
Autor(a): Marissa Meyer
Ano de publicação: 2018
Número de páginas: 416
Editora: Rocco
Gênero: Juvenil/Fantasia
Adquira o livro:  Amazon ✰ Saraiva
Sinopse: Muito antes de Alice cair no buraco do coelho…
E antes das rosas serem pintadas de vermelho…
A Rainha de Copas era só uma garota vivendo seu primeiro amor.
Contos de fadas revisitados
Catherine era uma das garotas mais desejadas do País das Maravilhas e a favorita do ainda solteiro Rei de Copas, mas seus interesses eram outros. Por seu talento na cozinha, ela só queria abrir uma confeitaria em sociedade com sua melhor amiga e oferecer ao Reino de Copas os mais deliciosos doces e bolos. Porém, de acordo com sua mãe, era uma ideia inaceitável para a jovem que poderia ser a próxima rainha. Em um baile real em que o rei pretende pedi-la em casamento, Cath conhece Jest, o belo e misterioso bobo da corte. Pela primeira vez, sente a força da pura atração. Mesmo correndo risco de ofender o rei e contrariar os pais, ela e Jest iniciam um relacionamento intenso e secreto.
Cath está determinada a escolher o próprio destino e se apaixonar nos seus próprios termos. Mas em uma terra repleta de magia, loucura e monstros, o destino tem outros planos...
A aclamada autora das Crônicas Lunares oferece uma visão do País das Maravilhas diferente de qualquer outra já vista e conta a história de uma garota que viria a ser um dia a famosa Rainha de Copas.



Olá amores tudo bem?
Sabe aqueles livros que a gente compra pela capa e acaba se surpreendendo? Pois é, pra mim “Sem coração” foi um deles.

O livro conta uma versão da Rainha de copas (Catherine) antes de ser tornar a tão temida rainha do país das maravilhas, ou seja, neste livro não teremos nem sinal de Alice!

Catherine é uma jovem que adora fazer doces com sua criada Mary Ann e tem o sonho de abrir uma confeitaria. Mas um certo dia no baile do rei de copas, ela descobre que seus pais querem casá-la com o rei tornando o sonho de se tornar confeiteira impossível. E é neste mesmo baile que Catherine conhece Jest, o bobo da corte


Jest é o mais novo funcionário do rei, e tem como função alegrar seus convidados em festas e bailes. Ao fugir do baile, depois de descobrir que o rei iria pedi-la em casamento naquela noite, Catherine acaba desmaiando e acorda nos braços do bobo da corte. Catherine se lembra que inúmeras vezes já sonhou com alguém parecido com Jest e lhe conta que já o conhece dos seus sonhos.
Eu não quero ser Rainha! Eu quero... Não sei. Se algum dia me casar, eu quero que haja romance e paixão. Eu quero me sentir apaixonada.

Mas se engana quem pensa que este romance aconteceria tão rápido. Os pais de Catherine, querem casa-la com o rei a qualquer custo, e agora apaixonada Catherine tem mais um motivo para não querer este casamento sem amor. 
 

“- Eu quero dar orgulho a eles – disse ela -, mas temos opiniões tão diferentes do que o futuro deveria oferecer. É como se... Se eu os amo o bastante, claro que posso aprender a amar o rei também. Sei que é assim que minha mãe vê as coisas. Ela acharia que eu fracassei nessa obrigação das mais simples. A de ser uma boa filha que se casa com o rei. Que dá orgulho a eles.”

Porém, Catherine não vê saída e tenta de todas as formas arrumar um jeito de ter sua confeitaria e quem sabe poder ter seu amor por Jest correspondido, mesmo sabendo que o rei não irá desistir de torna-la a rainha de Copas.

Embora eu queira descrever mais a história, tenho receio de dar “spoiler” a vocês, então vou começar a falar mais sobre o livro em si. O livro é narrado em terceira pessoa, sob o ponto de vista de Catherine, que desde o início é uma personagem cativante, e que traz muitos momentos cômicos a história. Foi impossível não torcer por ela, mesmo já sabendo qual seria o final desta personagem cheia de personalidade e tão marcante.

A autora soube recriar o “pais das maravilhas” de uma forma impressionante, sem deixar outros personagens marcantes como o gato Cheshire, o chapeleiro maluco, tartaruga fingida e até o jaguadarte de fora, o que pra mim, tornou a história ainda mais perfeita.

A leitura flui bem e a autora não enrola, por isso acabei devorando o livro bem rápido e sem nem perceber, totalmente imersa na história. Os personagens, tantos os principais, quanto os secundários como Mary Ann e o chapeleiro Maluco foram bem desenvolvidos.

O livro não traz uma história cheia de surpresas, mas é um livro gostoso e divertido de ler. Este é o primeiro livro da autora que leio e sinceramente estou apaixonada! Sempre gostei da Rainha de copas e sempre tive curiosidades de ler alguma releitura de “Alice no país das maravilhas” que focasse mais nela, e a Marissa Meyer não só realizou este desejo que acredito não ser só meu, como também soube desenvolver uma história fascinante, de uma personagem que teve toda uma trajetória que merece ser conhecida antes de se tornar a tão temida Rainha de capas!

Beijos!

12 comentários:

  1. Nossa, que interessante, não me lembro de ter visto nada parecido em relação à Rainha de Copas antes. Foi uma grande sacada da autora criar uma história que conte o início de vida dessa personagem tão marcante. A ideia poderia até render um seriado, quem sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alô netflix! Haha, eu adoraria que virasse série também!

      Excluir
  2. Oi!
    Eu comprei o livro na Bienal e comecei a ler mas parei no comecinho. Apesar de adorar a escrita da Marissa de outras leituras, eu não gosto de releituras de Alice, então eu fico sempre achando algo forçado. Ainda não senti vontade de continuar mas espero poder terminar a obra.
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  3. Achei super interessante sua resenha, ja quero comprar o livro.

    ResponderExcluir
  4. Que texto lindo! Estou super gostando das edições que mostram o lado de outros personagens dos clássicos contos de fadas. Gostei da sua empolgação e zelo para não ocorrer spoiler. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Jaque! Ai, eu to DOIDA por esse livro. A capa já é o primeiro chamariz pra ele, mas eu amei essa ideia de releitura, ou até mesmo uma pré história. Costumo sempre entender muito mais os vilões e compreender seus motivos. OUAT me deixou assim, Wicked, os livros dos vilões da Disney... e eu acho que isso que é o incrível. Sua resenha só reforçou minha vontade de ler o livro. E se eu não me engano, essa autora é a mesma de outras releituras. Depois vou confirmar. Parabéns pela foto também, que ta linnnda! Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado e tenho certeza que quando ler você também vai gostar!

      Excluir
  6. Olá, tudo bem?

    Eu tenho visto diversas publicações e resenhas sobre esse livro e de cara o que me chama muita atenção é essa capa, muito bonita. Gostei da sua resenha e impressões, fiquei com mais vontade de ler esse livro.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, realmente a capa foi caprichada! Mas o conteúdo é incrível também e tenho certeza que você vai gostar

      Excluir