RESENHAS

FILMES

SÉRIES

[Resenha] As mil partes do meu coração - Colleen Hoover

by - 17:43


Titulo original: Without Merit
Autora: Coleen Hoover
Número de páginas: 336
Gênero: Romance
Editora: Galera Record

Skoob: Adicione

Adquira o livro: Amazon  Submarino  Americanas
Sinopse: Para Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali.Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu.

Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.



Merit Voss mora em uma antiga igreja com sua família peculiar. Sua mãe Victoria, teve câncer e agora mora no porão da casa, pois seu pai se casou com sua ex-enfermeira que tem o mesmo nome e tiveram um filho desta relação. O relacionamento dela com os irmãos também não é um dos melhores, sua irmã gêmea Honor, teve um namorado que morreu há algum tempo atrás, e agora Honor só namora com caras que estão em situações terminais, e seu outro irmão Utah, também não lhe trata bem.

Sendo sempre destratada pela família Merit começa a pensar que a única coisa que sua família tem de normal é a cerca branca no quintal. Ela parou de ir para a escola e aparentemente ninguém notou, ela coleciona troféus que não ganhou desde que um namorado terminou com ela em uma situação intima, e é assim que ela acaba conhecendo Sagan. Um garoto misterioso que fica a observando enquanto ela compra um troféu, e a beija simplesmente do nada.

Sagan logo descobre que a confundiu com sua irmã e Merit descobre que tudo não passou de uma confusão, e decide esquece-lo, afinal, ele é namorado de Honor. Mas para piorar Sagan começa a morar na casa de Merit e ela percebe que agora será mais difícil ainda esquecê-lo. No meio disto tudo a saúde mental de Merit vai de mal a pior, ela não consegue mais aguentar os segredos de sua família, e o fato da cidade inteira inventar boatos deles. A vida de Merit parece um pesadelo, e ela começa a pensar que talvez ninguém sequer notasse se ela deixasse de existir.

“Acho que todos nós chegamos ao ponto que esperávamos que alguém tomasse iniciativa, mas ninguém jamais tomou.”



O livro é narrado em primeira pessoa, e possui uma narrativa fluida e cativante. A forma que a autora trabalhou na personagem e toda sua família peculiar nos possibilita ver como a saúde mental de Merit, foi aos poucos sendo destruída. Além dos segredos que ela era obrigada a manter, eles ainda a tratavam muito mal e ignoravam todos os problemas da família.

Foi impossível não me importar com Merit, com seus problemas e com sua família peculiar. Foi impossível não tentar entender o que levou esta família a este caos, em que ninguém conversa e ninguém nem sequer tenta se entender. Mas ao mesmo tempo Colleen Hoover nos mostra os dois lados da moeda, que não existe nenhuma família perfeita, e que cada pessoa é muito mais do que pensamos, que as pessoas vão além daquela “imagem” que temos de cada uma delas, sejam da nossa própria família ou não.

A trama gira em torno da depressão de Merit, e traz uma mensagem importante que não importa o que você sente em relação ao problema que você tem, não importa se tem pessoas com problemas maiores que o seu. Converse sobre seus problemas, procure ajuda. Gostei da forma responsável e delicada que a autora abordou o tema. E devido a todas estas qualidades da obra, eu super recomendo As mil partes do meu coração

Beijos!

You May Also Like

10 Comments

  1. Ainda não li nada da autora, tenho até alguns livros dela mas ainda não tive vontade para tal. Curti sua resenha e a sua animação para o livro, sempre bom quando lemos livros que nos agrada tanto né?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karine!
      Este foi o primeiro livro que li da autora, e adorei ter conhecido a escrita dela através deste livro e mais feliz ainda por ter gostado tanto. Quando puder com certeza lerei mais obras dela!

      Excluir
  2. Tudo bem? Estou bem curiosa para ler esse livros desde que eu vi que iria lançar. Não sou super fã da autora, mas curto alguns livros dela. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li nada da Colleen Hoover, mas esse livro dela estou bastante curiosa. A capa é extremamente linda!
    Lendo sua resenha percebi que o livro é mais triste do que eu imaginava, já vou preparar meu psicológico.
    Tenho "Assim que acaba" na estante para ser lido, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade. Espero em breve ler.
    Adorei sua resenha e espero gostar tanto quanto você. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Essa mulher tem o dom de acabar com a gente de uma forma leve, a escrita dela é sensacional, fica ecoando na nossa cabeça.
    Não tinha ideia do que se tratava esse livro e depois de ler sua resenha, não vejo a hora de ler esse livro (sinto que vou ser partida ao meio). Voce foi breve, nao deu spoilers e instiga a gente a querer conhecer mais sobre o livro!!!
    Parabens <3

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Desde que lançou esse livro eu já estou de olho, por ver geral falando bem, mas ainda nem sabia do que tratava. Gostei muito de saber que a autora aborda depressão na obra, pois é um tema muito importante de ser discutido.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já li a respeito desse livro e na verdade fiquei com receios de possíveis gatilhos, mas não sei se é esse o caso. Ainda não li nenhum livro dessa autora, embora tenha alguns, mas por algum motivo, sempre adio as leituras.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Sinceramente não consigo gostar da escrita da autora, para mim ela tende a ser repetitiva em suas histórias então o livro não é para mim mesmo. Mas fico feliz que há um público que goste.

    Debyh
    Eu insisto

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Quando eu vi esse livro eu achei o título muito estranho, mas lendo a sua resenha até que consigo entender melhor a escolha dele. Eu nunca li nenhum livro dela escrito só por ela, o que eu li foi em parceria com uma outra autora. Adorei! Mas quero ler algum livro dela, não começaria por esse, acho melhor começar por algum outro.

    ResponderExcluir
  9. Oi Jaqueline! Tudo bem?
    Eu também aache o título bem estranho, mas em se tratando de CoHo, que parece ter uma atração doida por transitar em todas as áreas possíveis e imagináveis da condição humana, muito esperado e interessante. Pelo menos eu espero gostar quando ler algo dela. Provavelmente eu comece por algum mais antigo.
    Beijos...
    Lady Trotsky

    ResponderExcluir