26/02/2018

[Resenha] Segredo de sangue - Tess Gerritsen

| | 11 comentários
Titulo: Segredo de sangue 
Autora: Tess Gerritsen
Ano de publicação: 2017
Número de páginas: 350
Editora: Record
Gênero: Thriller 
Adquira o livro: Saraiva ✰ Amazon ✰ Livraria cultura
Sinopse: Um antigo crime volta para cobrar mais vítimas no novo caso da detetive Jane Rizzoli e da legista Maura Isles.
Cassandra Coyle, 26 anos, roteirista e produtora executiva de filmes de terror independentes, encontrada morta na cama de seu quarto com os dois globos oculares arrancados e deixados na palma de sua mão esquerda.
Timothy McDougal, 25 anos, contador, encontrado morto na véspera do Natal num píer com três flechas enfiadas em seu peito nu.
Dois homicídios completamente distintos com uma única relação: a causa da morte é uma incógnita. Resta à detetive Jane Rizzoli e à legista Maura Isles solucionar o mistério antes que o assassino faça sua próxima vítima.

Olá meus amores tudo bem com vocês? A resenha de hoje é de um livro da autora sino-americana Tess Gerritsen. Um thriller que na verdade é o décimo segundo livro de uma série, intitulada de "O cirurgião," porém os livros podem ser lidos tranquilamente fora de ordem, como eu mesma fiz. Este é meu primeiro contato com a escrita da autora. 


O livro conta a estória de dois assassinatos que aparentemente não tem ligação nenhuma entre si. Porém são dois casos bizarros em que as vítimas são encontradas de formas peculiares. Uma das vitimas é Cassandra Coyle, uma produtora executiva de filmes de terror independentes que foi encontrada morta em sua casa com os dois globos oculares arrancados na palma da mão, e Timothy McDougal, contador, que é encontrado morto na véspera de natal em um píer com três flechas enfiadas no peito. Apesar de ser casos tão diferentes os detetives Jane Rizzoli e Maura Isles começam a acreditar em um possível serial killer e uma possível ligação entre os casos. 

" - Ela apontou para o monitor, onde a silhueta do assassino continuava congelada. - Os filmes como Sr. Símio nos ajudam a processar o medo, a trabalhar a raiva que sentimos de nós mesmos. São terapêuticos. - Ela balançou a cabeça. - Pessoas cruéis não assistem filmes de terror. "

O livro é narrado por mais de um narrador, um em primeira pessoa e um em terceira, os capítulos são curtos, mas os personagens são muito bem trabalhados e o enredo flui fácil. A descrição de como as vitimas são encontradas mortas, apesar de ser peculiares não tornam o livro pesado. E várias vezes pensei que já tinha descoberto quem era o assassino, haha, eu estava muito enganada.

A autora nos faz pensar em vários suspeitos, nos deixa presos na trama tentando desvendar os crimes que parecem ter sidos cometidos de forma muito bem pensada. Afinal, quais seriam as motivações destes crimes?

Como eu disse acima, este foi meu primeiro contato com a escrita da autora e não tenho nenhuma crítica ruim ao livro, muito pelo contrário. Achei a estória muito criativa e muito bem desenvolvida e com certeza irei ler os outros primeiros livros desta série. Para quem gosta de um bom thriller, eu recomendo e muito!

Beijos!