27/05/2018

[Resenha] Dias de despedida - Jeff Zentner

| | 33 comentários

Titulo: Dias de despedida
Autor: Jeff Zentner
Ano de publicação: 2017
Número de páginas: 392
Gênero: New Adult / Drama
Editora: Seguinte
Adquira o livro: Saraiva ✰ Amazon 
Sinopse: Uma história tocante sobre luto, amizade e superação, que mostra que os pequenos momentos com as pessoas que amamos são o que realmente importa — e o que as torna inesquecíveis.Cadê vocês? Me respondam.
Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele.
Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um "dia de despedida" para compartilharem lembranças do neto.
Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão? (Editora seguinte)


"O mundo é cheio de vida vibrante pulsando. Exceto pela caixa de madeira na frente do salão. Lá tudo está parado. E o que causou essa imobilidade foi a atividade mais banal e rotineira da minha parte. Mandar mensagem para os meus amigos."

Olá amores tudo bem?
Dias de Despedida conta a história de Carver. Um adolescente comum que viu sua vida mudar totalmente após mandar uma simples mensagem de texto perguntando aonde seus amigos estavam. Eles sofrem um acidente e agora Carver além de ter que conviver com a perca dos amigos, da sua "trupe do molho" também terá que lidar com o processo que um dos pais de seus amigos está movendo contra ele, alegando que Carver sabia dos riscos que corria ao enviar mensagens de texto enquanto o amigo dirigia.

No meio disto tudo, a avó de Blake pede para Carver, fazer um dia de despedida com ela. Um dia para que ela possa passar junto com Carver, e finalmente dizer adeus a seu neto.

Em casa, Carver passa por um turbilhão de emoções que é a perca, e não está sozinho. Sua irmã Georgia o ajuda no que pode e até sugere que ele faça terapia. E na escola Carver também não está sozinho. Surge uma amizade entre ele e Jesmyn (namorada de Eli) que também traz momentos de leveza para a história e ajuda Carver a superar a perca e diminuir sua sensação de culpa.
 
"Acho que a culpa não dorme. Ela só corrói"

O livro é narrado em primeira pessoa, e Carver é um protagonista muito cativante, que nos prende desde a primeira página. Os flashbacks com a "turma do molho" ajuda o leitor a se conectar mais ainda com os personagens e sentir o quanto o tema tratado no livro é importante.

A trama se desenrola muito fácil, e o autor tem uma narrativa muito fluida. É impossível não terminar esta leitura sem refletir o quanto é vida é frágil, e o quanto uma simples mensagem de texto pode mudar tudo, destruir vidas e acabar com sonhos de uma hora para outra...

"Há vida por toda a parte. Pulsando, zunindo. Uma grande roda que gira. Uma luz se apaga aqui, outra a substitui ali. Sempre morrendo. Sempre vivendo. Sobrevivemos até não sobrevivermos mais."

Dias de despedida é um livro que traz um tema muito necessário, e que nos enche de emoções do início até o fim.
Beijos!