RESENHAS

FILMES

SÉRIES

[Resenha] Alice no país das armadilhas (Livro 1) - Mainak Dhar

by - 16:50

Titulo original: Alice in Deadland
Autor: Mainak Dhar
Número de páginas: 256
Editora: Única
Gênero: Fantasia
Adicione: Skoob  Goodreads
Adquira o livro: Amazon  Livraria Cultura
Sinopse: O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles.
Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo.
As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas .
Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Caroll, Alice no País das Armadilhas pode parecer mais uma história de zumbi, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.



Alice no país das armadilhas é o primeiro livro de uma trilogia escrita pelo indiano Mainak Dhar. Uma releitura de Alice no pais das maravilhas que fez sucesso na Amazon e foi publicado aqui no Brasil pela editora Única. Foi minha primeira leitura do ano, e infelizmente minhas altas expectativas não foram superadas. 

Alice é uma garota de quinze anos, que mal conhece o mundo como era antes das bombas nucleares, que além de destruir o planeta inteiro, gerou uma nova doença: agora pessoas podem se transformar em mordedores, pessoas que se tornam irracionais e sedentas por sangue, que ao morder outras pessoas as transformam mortos-vivos também. Alice mora na índia, que agora é conhecida como Pais das armadilhas.

Alice cresceu neste mundo devastado e desde cedo aprendeu a lutar pela sua sobrevivência, mesmo vivendo em um assentamento. Mas tudo muda quando Alice resolve seguir um mordedor vestido de coelho, que desperta sua curiosidade e ao perceber que ele entra em um buraco, Alice faz o mesmo sem pensar duas vezes.

Neste buraco ela conhece a Rainha, líder dos mordedores, que é uma mulher que não é um ser humano normal, mas também não é mordedora. E esta mulher acredita que Alice seja a garota da profecia e baseada em um livro surrado, intitulado de “Alice no país das maravilhas” Rainha tenta convencer Alice de que ela é a salvação para mundo.

Porém Alice tem a mente bem fechada sobre o assunto. Ela cresceu acreditando que mordedores são inimigos e que deve extermina-los. Mas a rainha conta para Alice algumas coisas assustadoras sobre como os mordedores surgiram e como o mundo se tornou tão devastado. Será que tudo que ela acreditava estava errado?


Narrado em terceira pessoa, somos levados para uma trama cheia de ação em um cenário praticamente pós-apocalíptico. Apesar de adorar ver filmes e séries com zumbis, confesso que nunca li nenhum livro com este tema e eu sou apaixonada por releituras e desde o momento que li a sinopse deste livro e esta capa linda fiquei doida para ler, afinal esta mistura de Alice no país das maravilhas e zumbis, poderia ser uma ótima história. Mas infelizmente minhas altas expectativas não foram supridas.

Alice no país das armadilhas foi uma leitura muito arrastada pra mim. Por ser o primeiro livro de uma trilogia, toda ação e segredos revelados já neste primeiro volume, me deram a sensação que o autor estava preocupado em encher a história de ação, se esquecendo do desenvolvimento da história e dos personagens. Eu queria saber mais sobre Alice, sobre os mordedores e sobre a Rainha, mas as 100 primeiras páginas do livro, revelam poucos segredos e se passam apenas com cenas excessivas de luta e Alice tentando fugir da profecia e se questionando se ela estava certa ou não, tornando o início da leitura maçante.

Acredito que talvez estas questões sejam trabalhadas no segundo volume da trilogia (que apesar de já ter os três volumes, não sei se irei dar continuidade). Mas por enquanto a impressão que eu tenho é que Alice no país das armadilhas é uma história rasa e com personagens pouco trabalhados, já que nem Alice me cativou.

Mesmo assim, se você não se incomodar com estas falhas pode ser uma ótima leitura pra você, porquê Alice no país das armadilhas é uma história promissora e com muita ação e conspiração, mas que infelizmente não rolou pra mim.

Beijos!!

You May Also Like

2 Comments

  1. Oi, ótima resenha em... Parabéns *-*
    Parece ser muito legal o livro, o enredo, mas como você disse, é a história ser rasa, não conseguirmos nos sentir bem e entender as personagens deixa um tanto chato, maçante mesmo. Não sei se leria, a dúvida ta enorme aqui! Apaixonada por Alice, mas ao mesmo tempo fujo de histórias de zumbi.
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo! Foi o primeiro livro de zumbis que li e fiquei chateada por não ter rolado. Mas acontece né?!

      Excluir