[Resenha] Uma estranha em casa - Shari Lapena

Titulo original: A stranger in the house
Autora: Shari Lapena
Número de páginas: 266
Editora: Record
Gênero: Thriller
Adicione: Skoob   Goodreads
Adquira o livro: Amazon  Submarino
Sinopse: Karen Krupp acorda no hospital, sem ter a menor ideia de como foi parar nele. Tom, seu marido, diz que a porta estava destrancada quando ele entrou em casa, as luzes acesas, e que a esposa provavelmente saiu às pressas quando estava preparando o jantar, pelo que ele viu na cozinha. Karen perdeu o controle do carro enquanto dirigia a toda a velocidade e bateu de frente num poste. O mais estranho: o acidente aconteceu num dos bairros mais perigosos da cidade.
A polícia suspeita de que Karen esteja envolvida em algo obscuro, mas Tom tem certeza de que não. Ele está casado com ela há dois anos, conhece muito bem a mulher. Será mesmo? Vai perguntar tudo a Karen quando chegar ao hospital, depois de dizer que a ama e que está feliz por ela ter sobrevivido, é claro. Mas Tom não obtém resposta nenhuma... porque ela não se lembra de absolutamente nada.


Uma estranha em casa é o segundo livro da canadense Shari lapena. O seu romance de lançamento intitulado O casal que mora ao lado foi muito bem falado aqui no Brasil, mas eu ainda não li seu primeiro livro. Porém pelo sucesso que a autora teve com seu primeiro livro, me fez criar altas expectativas com Uma estranha em casa e infelizmente acabei me frustrando.

Tom e Karen Krupp é um casal feliz, que se casou há apenas dois anos e viviam como qualquer casal normal, até quem um dia ao chegar do trabalho Tom percebe que sua mulher não está em casa e a forma com que a casa estava parecia que ela esteve ali e saiu desesperada por alguma coisa. Tom tenta não se desesperar, mas Karen nunca faria uma coisa do tipo.

Após alguns minutos e um telefonema para Brigid, amiga e vizinha de Karen; Tom decide contatar a polícia para falar sobre o desaparecimento de sua mulher. Mas a polícia já estava a caminho da casa dele, para informar que o carro de Karen bateu em um poste em uma parte estranha da cidade e que Karen está no hospital.

Karen acorda no hospital e percebe que perdeu sua memória recente e não se lembra como foi parar naquele canto da cidade e nem o porquê de ela estar em alta velocidade como se fugisse de algo ou alguém. A polícia aceita o argumento de Karen mas avisa que ela terá que responder na justiça pelo acidente que poderia ter prejudicado outras pessoas também. Mas a polícia acaba descobrindo um corpo perto do local do acidente e evidencias que apontam para Karen.

Agora Tom começa a suspeitar de que sua esposa não perdeu a memória, mas que está escondendo algo dele e da polícia. Tom ama muito Karen e quer acreditar na inocência da esposa, mas conforme o tempo passa e mais evidencias e descobertas vão aparecendo fica cada vez mais difícil acreditar na inocência de Karen.



A narrativa traz vários pontos de vista em terceira pessoa, o que dá ao leitor um ponto de vista mais amplo e isso me prendeu durante a leitura, mas isso não foi o suficiente. Tom é um personagem raso e Karen não conseguiu me convencer com suas dúvidas acerca do caso e da sua perda de memória.

O começo foi muito instigante, mas no decorrer da trama eu fui desanimando e quase abandonei a leitura. O desenrolar da trama foi muito lento para um livro de apenas 266 páginas. Eu adoro livros bem trabalhados e bem desenvolvidos por isso insisti até o final, esperando que tudo isso no final valesse a pena, mas conforme os mistérios iam se revelando, fui ficando cada vez mais frustrada pois as reviravoltas não foram impactantes e achei até um pouco forçado.

Mesmo assim, eu sempre digo por aqui que não desisto de nenhum escritor. Por isso espero dar outra chance pra autora um dia. Não agora porque estou sinceramente frustrada com o desenrolar deste livro, mas não deixarei de conferir outras obras da autora.

Beijos!!

16 comentários

  1. Oiii, tudo bem?
    Por mais que a sinopse e a capa tenham me chamado muito a atenção, não sei se o leria de qualquer forma, suas avaliações não foram tão positivas e confesso que tenho medo e evito livros que não me contagiam direto em resenhas, gostei da sincera e amo seu blog.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Acabei de cair da cadeira! Menina, você deu duas estrelas a esse livro e todos que eu vi deram 5. Uma pena Karen não ter sido convincente em suas incertezas, assim como o fato de ter ido se desanimando com a leitura. Eu quero ler e espero gostar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha pois é!
      Espero gostar do outro livro da autora, mas leia sim para tirar suas conclusões.

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? Já ouvi falar no outro livro da autora, mas ainda não conhecia esse. É realmente uma pena que a obra tenha te decepcionado, é bem frustrante quando esperamos muito de um livro e ele acaba não sendo "tudo aquilo". Adorei tua resenha sincera!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não é uma leitura que me interesse pois é um gênero que não me desperta, eu já li outros livros do tipo mas esse com certeza eu não leria, mas adorei poder conferir sua opinião sincera, uma pena que ele não tenha funcionado para você.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, que pena que a autora não trabalhou bem os personagens e não criou uma trama que prendesse o leitor, pois a premissa com as suspeitas do personagem sobre a Karen são bem interessantes.

    ResponderExcluir
  6. Oiiii

    Eu li os dois livros da autora, e me lembro que gostei até embora nenhum dos dois foi exatamente cativante, foram medianos pra mim. Parece que pra ti esse livro foi ainda mais desanimador, que pena, realmente a trama tem alguns furos que podem frustrar o leitor, mas eu me lembro que mais ou menos gostei do final. Espero que a próxima oportunidade da autora contigo seja através de uma leitura que te conquiste mais.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Olá

    Você me deixou bem apreensiva porque estou querendo comprar os dois livros da autora, já que achei os títulos bem instigantes e que despertam a curiosidade do leitor, porém leio muito suspense para aceitar enredos fracos e sem profundidade.
    Vou arriscar o primeiro e espero valer a pena.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ola!

    Nossa, sua resenha me impressionou bastante! Sempre vi coisas maravilhosas sobre essa história, porem, agora, você me mostrando esse outro lado, me fez tirar o pé do acelerador da expectativa. Sinto muito o livro não ter dado certo para ti, mas espero que os proximos lançamentos do autor te surpreenda!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Jaque,
    Eu também tenho esse pensamento de não desistir logo de um autor. Sobre a obra, ela parece ter todos os elementos para ser realmente um thriller inquietante, mas como você mesma observou, o mal desenvolvimento acabou tirando a beleza da história, uma pena. Espero que tenha mais sorte com outra obra.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  10. Tem livro que é assim, começa bem e depois desgraça tudo e um personagem mal construído detona a leitura, lamento por esse não ter superado suas expectativas.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Confesso que esse estilo de livro não é muito mina praia, por isso de cara não iria ler. Eu geralmente quando me deparo com leituras assim, de vez em quando acabo abandonando justamente para não me frustrar mais ainda, o que te aconteceu nesse caso. Que pena que ela não foi o que você esperava, mas quem sabe você tenha experiências melhores com outras obras da autora!
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oiie, tudo bem?!
    Nossa, no início da resenha fiquei empolgadíssima com o livro, parecia uma episódio de alguma série policial (eu vejo várias haha) mas depois saber que o ritmo do livro cai tanto é desesperador... Que pena que você se frustrou :/
    De toda forma, acho que darei uma chance ao livro, mas sem muitas expectativas!

    Com carinho,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br

    ResponderExcluir