[Resenha] A caça - M. A. Bennett



"Caça Tiro Pesca." 

Fazer uma resenha negativa é sempre difícil para mim, ainda mais quando coloco muitas expectativas em um livro e ele acaba de decepcionando de alguma forma, e infelizmente foi isso que aconteceu com A caça.

Greer Macdonald é filha de um cinegrafista, e que perdeu a mãe muito cedo. Por ter notas boas, e não estar a fim de passar um ano inteiro na casa da tia, ela decide tentar entrar em uma das escolas mais antigas da Inglaterra, a Stags. Uma escola aonde somente pessoas ricas estudam e aqueles que são bolsistas, negros ou “novos ricos” são ignorados por todos e chamados de “selvagens” por um grupo de pessoas que nasceram em berço de ouro e filhos de aristocratas, chamados de Medievais.

Os medievais dispensam a tecnologia, então enquanto o resto dos jovens do mundo preferem estar conectados, todos da Stags tentam ser como os medievais, praticamente se isolando do restante do mundo. Um certo dia, Greer recebe um convite para passar o final de semana na casa de Henry de Warlencourt, um dos garotos mais populares da escola, dentro do convite estava escrito apenas “Caça tiro Pesca”, e é claro que ela não pensa duas vezes antes de aceitar o convite, pois se sentia sozinha naquela escola, e queria fazer novos amigos sem saber que este final de semana não seria nada legal e o que os medievais desejam, é sangue.

O livro é narrado pela Greer e desde as primeiras páginas já percebemos que algo deu muito errado neste final de semana. Ao chegar na mansão de Henry, ela descobre que mais duas pessoas também foram convidadas para este final de semana: Chanel Carphone, que ficou rica após o pai ter criado um novo modelo de celular ou seja uma “nova rica” e Shapeen Jadeja um príncipe indiano, que sempre sofreu na Stags por ser de uma etnia diferente dos medievais e é claro que isso não é nenhuma coincidência.

Com uma narrativa fluida e cativante A caça foi um livro que me prendeu até o final, mas foi simplesmente por ter conseguido me deixar curiosa e como foi uma leitura envolvente, consegui ler bem rápido, porém a toda trama em si, para mim, deixou muito a desejar em diversos pontos. Tentei relevar algumas coisas mas depois parando para pensar percebi que eram coisas que não davam para relevar, como a forma da protagonista de citar filmes toda hora. No começo isso era até legal mas depois foi deixando a impressão que a autora estava com preguiça de descrever e por isso sempre dizia “sabe aquele filme...” e cheguei ao ponto de revirar os olhos sempre que esta bendita frase aparecia. Por ser um livro juvenil fica mais difícil ainda relevar isso, pois acredito que maioria dos jovens não viu metade dos filmes citados no livro.

Ao longo da leitura ainda fui insistindo que talvez o final valesse a pena, porém me decepcionei novamente, com um final cheio de impunidade, me mostrando que Greer talvez seja um pouco pior do que eu me recusei em acreditar durante toda a leitura, e com um final que promete uma continuação.


Sinceramente estou chateada com o desfecho e com a forma que a autora conduziu a história. A premissa é muito boa e me deixou muito instigada mas nem isso foi o suficiente para que eu esquecesse todas as falhas da obra. Espero que se houver mesmo uma continuação, que estes pontos sejam melhorados. A caça é um thriller juvenil, que me decepcionou em alguns pontos, mas foi uma leitura rápida, então acho importante ressaltar que esta foi a minha experiência, não deixem de ler e tirar suas próprias conclusões!

Beijos!


Titulo original: S.T.A.G.S.

Autora: M.A. Bennett

Número de páginas: 240
Editora: Arqueiro
Gênero: Jovem adulto/Suspense/Thriller
Adicione: Skoob ✰ Goodreads 
Adquira o livro: Amazon ✰ Submarino 

Sinopse: O ano letivo começou e Greer ­MacDonald está se esforçando ao máximo para se adaptar ao colégio interno onde ela entrou como bolsista. O problema é que a STAGS, além de ser a escola mais antiga e tradicional da Inglaterra, é repleta de alunos ricos e privilegiados – tudo o que Greer não é.
Para sua grande surpresa, um dia Greer recebe um cartão misterioso com apenas três palavras: “caça tiro pesca”. Trata-se de um convite para passar o feriado na propriedade de Henry de Warlencourt, o garoto mais bonito e popular do colégio... e líder dos medievais, o grupo de alunos que dita as regras.
Greer se junta ao clã de Henry e a outros colegas escolhidos para o evento, mas esse conto de fadas não vai terminar da maneira que ela imagina. À medida que os três esportes se tornam mais sombrios e estranhos, Greer se dá conta de que os predadores estão à espreita... e eles querem sangue.
Que a caçada comece!



Nenhum comentário